terça-feira, 25 de agosto de 2009

Pai coruja

O IGUACINE VEM AÍ

Filme caseiro registra crescimento das crianças
por Camilla Medeiros
Quem não tem um vídeo caseiro de quando era criança? Com a propagação das câmeras digitais, filmar e fotografar faz parte do dia a dia de qualquer um. Se há uns dez anos fazer um vídeo era coisa para gente rica, hoje em dia grande parte das pessoas já tem acesso a esse instrumento.

Julliana Sampaio, de 19 anos, conta que adora assistir aos vídeos de quando ainda era criança. “Meu tio trabalhava com filmagens de festas e sempre que tinha um tempinho filmava eu e minha prima brincando, cantando ou fazendo alguma arte. Esses momentos ficaram eternizados”, diz.

Agora Julliana quer fazer o mesmo com sua filha. “Hoje tenho minha própria câmera e sempre filmo minha filha, que adora dançar na frente da câmera. Da mesma forma que aconteceu comigo, quero guardar esses momentos pra que ela veja mais tarde”, revela.

Julliana não está sozinha na comunidade de pais corujas. David de Souza, de 48 anos, é outro pai que coleciona vídeos de sua filha. “Por ser filha única, a Jéssica conquistou toda a minha atenção", conta ele, que não mediu esforços para registrar seu crescimento. "Hoje com 21 anos, ela se orgulha dos muitos vídeos que tem de sua infância."

A imagem, seja ela em vídeo ou em fotografia, faz parte da vida dessa geração que já nasce com intimidade com a câmera. É por isso que o uso do audiovisual se torna cada vez mais indispensável.

Interatividade:
Na sua família alguém tem o hábito de filmar?

Nenhum comentário:

Postar um comentário