sábado, 11 de julho de 2009

Se for estudar, não beba

JARDIM NOVA ERA


Educação no trânsito é matéria obrigatória na Escola Municipal Leopoldina de Barros
por Edson Borges Vicente

Sinal verde para o projeto de educação para o trânsito ocorrido durante o segundo bimestre e que culminou em uma exposição e numa gincana, no dia 08 de julho, na Escola Municipal Leopoldina de Barros. Segundo a orientadora pedagógica, Michele de Assis, 33 anos, o material enviado pela SEMED foi distribuído para as professoras de acordo com o ano e, a partir disso, cada uma desenvolveu uma ou mais atividades.

O trabalho das professoras é auxiliado pela mediadora cultural Francieli Ribeiro, 23 anos, que dá, sempre que necessário, o suporte em todas as turmas, mesmo em tarefas próprias dos professores. Naquele dia, ela estava ajudando as alunas da turma 402 a fazerem um cartaz de conscientização para o trânsito seguro.

Danyele Benvindo da Silva, 9 anos, aposta na sobriedade para a diminuição de acidentes. “Aprendi que as pessoas não devem beber quando vão andar de carro para não causar um acidente”, diz ela, ressaltando a frase que mais gostou ao fazer o cartaz: “Se beber não dirija.” Já a aluna Carolina Flor Pereira Silva, 9 anos, é atenta à educação no tráfego e ao respeito aos pedestres. "Respeite o sinal de trânsito."


Para Mauricéia de Souza Fonseca Santos, 30 anos, professora do quinto ano, o tema educação para o trânsito é fundamental. Ela, que é conhecida como a professora “high-tech” da escola, trabalhou com seis livros da série “Viva o Trânsito” e pesquisou mais conteúdo na internet e em jornais. "Procurei estatísticas de acidentes e os cuidados que devem ser tomados ao subir e descer do ônibus no caminho da escola", conta a professora, que trabalha há oito anos no município. Ela também orientou os alunos na confecção de uma maquete representando o trânsito correto, com pedestres atravessando sobre as faixas e carros respeitando o sinal vermelho.


Toda essa criatividade teve sua culminância no pátio da escola. Lá, os cartazes e maquetes foram expostos e outras atividades aconteceram. Uma delas foi a dinâmica de trânsito, com as turmas do terceiro ano. Carros foram confeccionados com caixas de papelão e pintados com guache. Uma pista foi desenhada no piso, com faixa de divisão das mãos de trânsito, faixa de pedestres e com direito até a guarda e sinal. Com o apitar do guarda, ou com sinal verde, os carros "vestidos" pelos alunos deveriam percorrer uma rota, respeitando a faixa de pedestres, a rotatória e retornarem na mão correta. Devido à pouca experiência no “volante”, eles foram orientados a não ultrapassar.

Cada turma posou para fotos no acostamento com seus trabalhos realizados e todos foram para casa com o sinal verde dos professores e respeitando a guarda do portão. Ninguém atropelou um ao outro. O limite de velocidade só foi excedido nas batidas dos corações dos pequeninos e muita felicidade acendeu os alertas sobre a conscientização.

Interatividade:
As pessoas respeitam os sinais de trânsito do seu bairro?

Um comentário:

  1. Meu amor, gostei muito dessa materia. Queria eu estar neste dia na escola Leopoldina. Adoro fazer materias com o mesmo tema em situações diferentes (e lugares) para ver como são dinamicas as coisas (e às vezes coincidentes). Essa materia me lembrou muito a que fiz no Venina com o guarda Alexandre. Acredito que você se divertiu muito assim como eu. Pelo tema, pelo texto e as fotomontagens legais MEU VOTO DESSA SEMANA É SEU!. bjo na boca! Te amo!

    ResponderExcluir