segunda-feira, 13 de julho de 2009

Talento à italiana

MIGUEL COUTO

Pedro de Jesus se destaca na ELC por causa do seu amor ao desenho e ao italiano
por Robert Tavares

"Pregare , sono il Pietro e tu?" (Prazer, sou o Pedro e você?).

Com essas palavras, eu fui recebido na Escola Livre de Cinema na semana passada. Não, não tinha ninguém com descendência italiana e muito menos um professor da língua estrangeira. Era Pedro Paulo Lobo de Jesus, um aluno de audiovisual, de nove anos e morador de Miguel Couto.

Essa fixação em falar italiano ficou clara logo nas primeiras semanas de aula. Estava tendo uma atividade com mímicas, durante a qual as crianças deveriam adivinhar o filme que o coleguinha gesticulava para eles. Aí, Pedro levantou o braço e disparou: "Eu quero falare, eu quero falare!" Os amigos estranharam, pois não é muito comum ter alguém que fale uma língua estrangeira no meio de crianças entre 8 a 10 anos - faixa etária da turma coordenada por Marina Rosa.

O estudante da Escola Municipal Ana Maria Ramalho diz que aprendeu a falar italiano graças aos filmes e novelas, muito embora os seus títulos preferidos sejam os americanos X-men e Kung Fu Panda. Uma de suas falas favoritas é "entramo en un acordo", que repetiu três vezes durante nossa conversa.

No começo, todos estranharam seu comportamento, ainda mais por sempre dizer frases soltas, que não faziam sentido algum para a maioria da turma. Mas, com o passar do tempo, isso foi se tornando normal. Hoje, as crianças conversam de igual para igual com ele. Alguns até arriscam responder em italiano. "O Pedro é muito explosivo. Tudo dele é ao máximo, nós achamos isso ótimo, pois ele tem uma imaginação incrível", diz Veruska Thaylla, coordenadora da Escola Livre de Cinema.

"Eu acredito que essa seja mais uma forma de ele brincar com a realidade, e não uma maneira de querer chamar atenção”, afirma Marina Rosa. A coordenadora completa dizendo que essa obsessão pela língua italiana não o prejudica em nada e que não o repreendem. “Ele é livre, e aqui a gente deixa as coisas fluírem naturalmente", afirma Marina.

A mãe do menino também diz que ele é muito criativo e por isso não intervém nas suas peripécias linguísticas. Prova de sua criatividade são os desenhos que ele faz. Durante o tempo que estivemos juntos, Pedro fez esse desenho, com seu personagem favorito, Naruto:



Pedro é um dos alunos com a imaginação mais fértil da turma de audiovisual. Eles começaram a trabalhar com os contos de Câmara Cascudo, que no momento estão sendo transformados em animações. Seu talento ficou claro durante a adaptação feita por sua turma, cujos personagens em sua maioria foram criados por ele.

Pedro desenha desde os três anos de idade e, quando perguntado por quem o ensinou a desenhar, ele diz que foi Jesus. “Ou seja, aprendi sozinho". Que o menino é apaixonado por mangás, não dá pra contestar. É só olhar os desenhos, que ficam na sua pasta, que ele faz questão de dizer que é a mais cheia da turma. “Eu desenho muito, sou o melhor da ELC".

É bem provável que um dia desses vire uma animação. O menino se mostrou bastante entusiasmado quando perguntado se gostaria de se ver retratado em alguma historinha. O que não é impossível, já que um dos objetivos dos coordenadores e professores da Escola Livre de Cinema é trazer a realidade das crianças para dentro dos vídeos.

Interatividade:
O idioma favorito do Pedro é italiano, o meu é francês e o seu?

2 comentários: