quarta-feira, 22 de julho de 2009

Reciclagem na educação

Escolas municipais revertem 6 toneladas de lixo em materiais escolares, passeios, educação e cidadania.
por Mayara Freire

Uma parceria realizada entre a Secretaria Municipal de Educação (Semed) e a Associação dos Coletores e Depositários de Resíduos Sólidos e Líquidos (Acresol) tem proporcionado grandes benefícios para o meio ambiente do município. Há um ano e meio aproximadamente 30 escolas municipais ficam encarregadas de promover a seleta coletiva para a associação e são beneficiadas com materiais reciclados em troca. A coleta é feita geralmente uma vez por semana. Estão incluídos caixas de leite, garrafas pet, óleo de cozinha e papel.

Segundo o presidente da Acresol, Leandro Guerra, a intenção é, além de recolher mais materiais, é fazer com que as crianças se acostumem com a ideia de que é reaproveitar produtos consumidos. “A nossa intenção é estimular a coleta seletiva, para as crianças aprenderem a cultura de cuidar do meio ambiente. É mais fácil educar nessa fase. Com os materiais recolhidos, nós revertemos para passeios com os alunos ou são devolvidos como materiais escolares, como papel reciclado, cadernos e materiais de esporte”, explica.

Patrícia Tortelote, coordenadora dos projetos de educação ambiental da Semed, acredita que a parceria possibilitou que as escolas se tornassem “eco pontos” dos bairros em que estão situadas. “Ao conseguir essa parceria, além da Emlurb (Empresa de Manutenção e Limpeza Urbana), que já fazia este trabalho de coleta, as escolas se tornaram grandes pontos de coleta de óleo da comunidade. Antes era complicado, pois não tínhamos estrutura para isso. A Acresol ampliou essa possibilidade”, disse Patrícia. Ainda de acordo com a coordenadora, o resultado é surpreendente: Nova Iguaçu conseguiu reduzir 6 toneladas de lixo do aterro sanitário desde o início da coleta seletiva e reciclagem.

O projeto ainda está em andamento e o objetivo da Secretaria de Educação é incluir esta parceria em todos as escolas municipais. “É fundamental que as crianças e adultos passem a perceber que podem exercer cidadania e colocar em prática a educação ambiental, com ações concretas”, finalizou Patrícia Tortelote.


Interatividade:
Seu bairro tem coleta seletiva? Se não tiver, monte uma parceria e conte pra nós.

3 comentários:

  1. De quem é essa matéria? a foto é do MAzé?

    ResponderExcluir
  2. foto e texto, como está identificado na área destinada a créditos, é da talentosa mayara freire

    ResponderExcluir
  3. quero saber com posso ter coleta seletiva de oleo de fritura no meu bairro. Existe alguma firma que recolhe nas casas? gostaria de informações, já junto em minha casa á dois anos com apoio de vizinhos. Por favor entrem em contato também quero participar na preservação, ou que seja um meio de sustento de famílias. Aguardo resposta :orkut:tocontigo15@yahoo.com.br Débora.

    ResponderExcluir