terça-feira, 14 de julho de 2009

Sábado reciclado

JARDIM PERNAMBUCO


Escolas municipais de Jardim Pernambuco fazem festa julina no mesmo dia
Por Nany Rabello e Mayara Freire (participação de Jefferson Loyola)

Sábado, dia 11 de julho, foi um grande dia para as crianças do Jardim Pernambuco. Aconteceram as tão esperadas Festas Julinas. Com direito a quadrilha, barraquinhas, comidas típicas e muita diversão, os colégios José Ribeiro Guimarães, Ivonete e toda a comunidade puderam se divertir.

No Ivonete, a preparação para a festa já acontecia há algum tempo, com os ensaios das danças que seriam apresentadas, como por exemplo a coreografia para a música “Clima de Rodeio”, que a professora Sâmia que ensaiou com uma turma do horário integral. As crianças também fizeram apresentações de dança sertaneja, quadrilha estilizada - com as músicas misturadas com batidas de funk -, a grande quadrilha e forró.

A festa teve barraquinhas de comidas típicas, em que cada professor ficou responsável por trazer um prato diferente para ser vendido na festa. Além das comidas, houve barracas de brincadeiras, como a tradicional pescaria, para entreter os convidados.

O dinheiro arrecadado com as vendas será usado na preparação da grande festa de Dia das Crianças, que já é tradicional no Ivonete. A decoração da festa foi feita com a ajuda dos alunos, reaproveitando-se folhas de coqueiro, que existem na própria escola, e com bandeirinhas compradas. “As crianças ficam muito animadas, e adoraram ajudar a enfeitar”, disse Raquel da Costa, incentivadora à leitura e uma das organizadoras da festa.

José Ribeiro
Já na escola José Ribeiro Guimarães o tema central da festa deste ano foi a reciclagem. Alunos e funcionários montaram toda a decoração com materiais reciclados com bandeirinhas de jornal, balões feitos de papelão, além de bandeiras e correntes feitas de jornal pintado com guache.

Segundo a coordenadora político pedagógica Sandra Matos, a opção por esses recursos foi para mostrar aos alunos que reciclar é possível e prático. “Diferentemente de outros anos, desta vez não gastamos nada com a decoração da festa. O diferencial foi justamente esse. A intenção também é mostrar que podemos aproveitar esses materiais de outras formas”, explicou. O colégio ainda preparou uma gincana. As turmas que conseguissem levar mais caixas de leite vazias, para fazer reciclagem, ganhariam um prêmio de um dia de cinema na escola.

Além da decoração, tudo começou a ser preparado há um mês quando alunos ensaiavam, nos dias de recreação, a atração principal da festa: as danças. O evento teve início com uma homenagem a Michael Jackson. As crianças do horário integral dançaram uma coreografia criada para a música Thriller, organizado pelos monitores.

De acordo com a monitora responsável, Carina Ramos, as crianças que decidiram fazer esta homenagem. “Depois da sua morte, houve tantas homenagens e todos falavam tanto disso que eles sugeriram dançar a música mais famosa do Michael”, explicou.
Logo após o tributo, todas as turmas dançaram a típica quadrilha. O aluno Lucas da Silva Miranda, de 8 anos, contou sua experiência. “Os ensaios de junho foram legais.

A tia pediu pra gente participar, mas todo mundo tropeçava e tínhamos que fazer tudo de novo. Mas agora na festa deu tudo certo e ninguém caiu. A parte que eu mais gostei foi do caracol”, contou.

A professora Maria José Tavares contou como foi a preparação. “No começo deu trabalho, mas depois eles acabaram respondendo muito bem. A nossa intenção da inserção da quadrilha acontece, pois realmente faz parte da nossa cultura. Além de tudo, nós tentamos desenvolvê-los trabalhando com esquema corporal”.

Como toda festa julina, também não deixou faltar comidas típicas. Os alunos comeram canjica, bolo de milho, cocada, paçoca, pé de moleque, angu a baiana, entre outras. A diversão ficou por conta das brincadeiras na pescaria, boca do palhaço e pula-pula.
O colégio ainda preparou um desfile de material reciclado, criado por uma mãe de aluno. Ela criou as roupas e mostrou que é possível aproveitar e usar materiais de diversas formas.

Interatividade:
Que outros ritmos populares podem ser misturados ao funk?

Nenhum comentário:

Postar um comentário