quarta-feira, 25 de março de 2009

A bamba da Unig

por Desirée Raian e Nany Rabello

Quem passa em frente à Unig e olha para o singelo barzinho do outro lado da rua, nem imagina a grande história por trás dele. Há 12 anos lá era apenas um ponto, mas por um golpe de sorte, o “Amarelinho” agora é o maior point da Unig.

O “La Bamba”, verdadeiro nome do barzinho, começou a virar point quando os alunos de medicina da Unig resolveram fazer uma “festinha” ali, tão logo ele foi inaugurado. “Daquele dia em diante, o La Bamba virou o ponto de encontro deles”, conta Daysimar Santana de Abreu, sua dona, criadora e administradora As outras turmas vieram atrás.

O nome Amarelinho surgiu por causa da cor do bar. “Representa o sol, símbolo dos leoninos”, explica Daysimar Santana de Abreu, que durante nove anos o administrou sozinha. Essa situação começou a mudar há cerca de dois anos, quando o marido Marcos Francisco passou a ajudá-la.

A chegada do marido coincidiu com o fim da festa do “Tô à toa”, que fazia a alegria da galera funkeira nas noites de quinta-feira. “Estava cansada de levar multas e ouvir reclamações da vizinhança por causa do barulho”, conta a comerciante.

O fim do funk e a chegada do marido criaram um ambiente totalmente diferente. “Mais familiar”, resume a dona do Amarelinho. As mudanças terminaram melhorando o nível da clientela, que hoje consome muito mais petiscos e porções. “Música agora, só ao vivo e em baixo volume”, garante Daysimar. De terça à sexta-feira, alternam-se no microfone do Amarelinho a banda Bar Open e os cantores Leandro e Guizão. “Esse último é estudante de medicina da faculdade”, destaca.

4 comentários:

  1. Olha, não é porque o jornalismo é jovem que tem que ser irrelevante, francamente. Sempre que entro aqui me deparo com "a tia do sanduíche", "a moda do tênis azul"... Afinal, isso aqui é um mero exercício de escrita ou realmente é destinado a leitura informativa?

    Francamente, vocês estão jogando lantejoulas em cima de um belo pedaço de merda.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  3. Bom Matheus..Acho que vc tem q usar o bom senso..

    O bordão do bolg é..
    "Nova Iguaçu pela ótica da juventude"

    Loooogo, não há pq usar norma culta excessiva, tem que ser algo natural,mas que mantenha o nivel jornalístico, e eu acho que nessas duas questões...Esse blog eh nota 9.4~10.
    -------------------

    Mas agradeçemos a sua crítica, afinal ficamos felizes em ver que alguem não apenas "ve", mas "analiza" nossas matérias..
    Continue assim ^^

    ResponderExcluir
  4. Espero que esse "analiza" também tenha sido de uma forma nem um pouco informativa...vocês poderiam escrever corretamente, no mínimo!

    ResponderExcluir