terça-feira, 17 de março de 2009

Um sorriso ambulante

por Fernanda Bastos, Julliane Mello e Robson Lopes

A ambulante Ruth Gonçalves, de 63 anos, trabalha na calçada da estação ferroviária de Nova Iguaçu. Ela tem uma clientela fixa, que cativou com seu inabalável sorriso. O trabalho como ambulante é a única fonte de renda de sua família. “Não quero parar de vender”, afirma. “Só o sol é a chuva que me atrapalham”, conta a tia Ruth, como é carinhosamente chamada pelos clientes. Em cada esquina da cidade, você sempre encontrará uma Ruth. Basta procurar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário