terça-feira, 17 de março de 2009

Portas do paraíso

Calor dentro dos vagões leva jovens a manterem portas do trem abertas
por Lucas Lima

O antigo e quase extinto hábito de ‘surfar’ em cima dos trens foi substituído pela mania de segurar as portas do veículo ferroviário, impedindo que ela feche. Uns fazem isso para observar a paisagem, mas também há quem queira desafiar o perigo. São adolescentes a maioria das pessoas que fazem isso.

"Não acho perigoso", diz o estudante Ricardo Follym de 12 anos. Na última sexta-feira, ele manteve as portas do trem abertas em nome do calor. Ela, que anda pouco de trem, cultiva esse hábito. "Nunca fui pego pelos guardas da Supervia", orgulha-se.

O entregador Julio Lopes, 32 anos, atribui a prática à super-lotação dos vagões. "Como não cabe todo mundo, as portas têm que ficar abertas", afirma. Segundo o entregador, o calor dentro do trem é insuportável.

Mas nem todo mundo é favorável a essa solução. "Acho muito perigoso", diz a aposentada Maria do Carmo, de 71 anos. "Uma vez vi um menino quase cair do vagão."

Nenhum comentário:

Postar um comentário