segunda-feira, 16 de março de 2009

Transporte escolar

por Josy Antunes

Há mais de um ano, Maria Rita dos Santos tem a mesma rotina: acorda às cinco e pega o trem das seis. Moradora de Japeri, ela tem Nova Iguaçu como destino, onde encontrou uma oportunidade de ensino publico de qualidade. Com apenas 15 anos, a estudante reconhece que, devido à distância, o trem acaba sendo mais eficiente em questão de tempo. Entretanto, eventualmente, Maria passa por apertos, quando se vê em meio ao trem lotado de pessoas, rumo a mais um dia de trabalho. “Vem todo mundo correndo pra pegar lugar”, diz ela, que tem que se apressar para entrar no trem - assim que ele chega à plataforma - para não correr o risco de ter que ficar em pé, em meio aos empurrões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário