terça-feira, 30 de junho de 2009

A montanha vai a Maomé

MIGUEL COUTO / VILA DE CAVA


Inscrição no Bolsa Família mobiliza bairros de Nova Iguaçu
por Josy Antunes


Uma forte divulgação foi feita – através de cartas, cartazes e carro de som – para que, no mês de junho, cerca de 40 mil famílias fossem beneficiadas com o Bolsa Família, comparecendo no recadastramento realizado em diversos pontos de Nova Iguaçu. “Nós mandamos 47.028 cartas”, contabiliza Silvana Moreira, que trabalha no evento desde 2006. A convocação foi para os sete dias do evento, com data inicial em 23 de junho, na Vila Olímpica.

Às nove da manhã, as senhas começam a ser distribuídas. Em Miguel Couto, no dia 24, foram entregues pelo menos 1500, até meio-dia, horário em que terminava a distribuição. Lúcia Helena, uma das mães que aguardavam o atendimento, exibia o cartão com o número 1075. Mas, enquanto esperava, pode passar pelo estande da saúde. “Já nos pesamos. Pesam a mãe e as crianças”, conta ela, que toma o momento como uma oportunidade de confraternização da comunidade. “O dinheiro também é importante, mas o evento é um lazer”, diz Lúcia, cujos dois filhos, matriculados no Bairro-Escola em Miguel Couto, ganharão materiais novos comprados com o dinheiro que será recebido pela mãe.

Pequeno Trecho de Silvana Moreira


As crianças que acompanhavam as mães, depois de terem sido atendidas pelos profissionais da saúde, brincavam umas com as outras dentro da quadra da Praça de Miguel Couto – próxima ao posto do D.P.O. – onde acontecia a concentração de pessoas, e no parquinho ao lado. Daiana Santos observava seu filho que, com apenas dois anos, apresentou um problema de vista que brevemente será solucionado. “Esse dinheiro já vai ajudar para comprar os óculos dele”, conta a moça, que recebe o benefício pela primeira vez.

O prefeito Lindberg Farias faz a abertura dos eventos, esclarecendo como os procedimentos do dia são realizados. Juliana Conceição acompanhou a fala em Miguel Couto: “Ele conversou com a gente, falou sobre o projeto, foi legal.” Desempregada e recém-divorciada, a ajuda veio a calhar. Suas duas filhas, uma de duas e outra de sete anos, já terão o auxílio com alimentação. “Ajuda bastante”, conta Juliana.

O objetivo da programação, segundo Silvana Moreira, é proporcionar o recadastramento às famílias que não podem fazê-lo diretamente na secretaria. “Algumas famílias até vão, mas pra outras fica difícil, até por falta de informação”, afirma, explicando também que os eventos têm parceria com o CRAS, Centro de Referência de Assistência Social.

Às 11 da manhã do dia 25, em Vila de Cava, 1.200 senhas já haviam sido distribuídas. “Eu cheguei às 6h30 para aguardar a senha na fila”, explica Maria de Lourdes, sobre a grande quantidade de pessoas que se adiantam para não pegar uma senha de número alto. “Soube de pessoas que chegaram às 3h30. A minha senha é 317.” Segundo ela, além do benefício que estava prestes a receber, existe a necessidade da facilidade ao acesso à cirurgia de ligadura de trompas. “A população também precisa disso”, alega Maria, referindo-se a mães que chegam a ter de cinco a sete filhos. Sua filha, de cinco anos, já está com a vacinação em dia. Mas as mães que estavam atrasadas quanto a isso, tiveram chance de atualizar o cartão de vacinas dos pequenos. “As crianças, de 0 a 7 anos, são acompanhadas, pesadas e medidas. E também as mulheres gestantes e que amamentam”, afirma Silvana Moreira.

Futuro melhor

Nas caixas de som do local, as senhas eram chamadas, e o anúncio foi feito: “Abertas as inscrições para o ProJovem, para adolescentes de 15 a 17 anos”. Elas poderiam ser realizadas lá mesmo, desde que o jovem interessado estivesse acompanhado do responsável. “O ProJovem visa trabalhar todo o potencial do adolescente em meio período, trabalhando com esporte, cultura, debates e reflexões”, explica Rejane Pussente, coordenadora pedagógica do ProJovem Adolescente. Ela esclarece também que mesmo que o jovem não esteja matriculado no ensino regular ou não possua documentos, ele pode efetuar a inscrição. “Um dos nossos objetivos é incentivar o regresso à escola e a regularização da documentação”, afirma. Só no dia 24, em Miguel Couto, 54 adolescentes foram inscritos e começarão as aulas de imediato. “Eles vão escolher qual é o local de melhor acesso: Nova Brasília, Miguel Couto, Iguaçu Velho ou Vila de Cava”, explica Rejane.

Sabrina Araújo, de 15 anos, que estava acompanhando sua mãe, ficou satisfeita por ingressar no programa, no qual terá aulas de 9h às 11h. “Espero com ele um futuro melhor”, declara a menina. O evento, em Vila de Cava, também serviu para que Marta de Oliveira inscrevesse seu filho de 16 anos. “Hoje me deu vontade de inscrever, pra ocupar mais o tempo dele”, alega ela, que se sentiu motivada com as explicações dadas no momento.

A Defesa Civil da Prefeitura de Nova Iguaçu marcará presença em todos os dias do evento, devido à grande concentração de público que se faz presente. “É um benefício muito grande que o governo federal, em parceria com a Prefeitura, está trazendo aqui pra Nova Iguaçu. E a Prefeitura do Lindberg vai seguir a ampliação pra mais 10 mil famílias”, declara o Coronel Paulo Renato Vaz, responsável pela equipe da Defesa Civil que está acompanhando a agenda do evento. Segundo ele, mesmo com o grande número de pessoas, não houve nenhum problema. “Não tem porque ter correria ou tumulto, tendo a senha vai ser atendido”.

Aqueles que porventura não conseguiram retirar a senha para o atendimento – no dia 24 em Miguel Couto, 25 em Vila de Cava e 26 no Aeroclube – podem ir nos demais dias, conforme a programação:
- Dia 30 em Comendador Soares, no Morro Agudo Futebol Clube, na rua Lafaiete Pimenta, nº 201, próximo a estação de trem.
- Dia 01 de julho em Austin, no Clube Ferroviário, que fica na rua 15 de novembro, nº 200, também próximo a estação.
- Dia 02 de julho em Cabuçu, na avenida Taquaritinga, nº 59, antiga estrada Cabuçu.
- Dia 07 de julho no Km 32, na praça ao lado do D.P.O.

Interatividade:
Você consegue imaginar o Brasil sem o Bolsa Família?

Nenhum comentário:

Postar um comentário