quinta-feira, 25 de junho de 2009

Duas décadas de festa

CERÂMICA

Família da Cerâmica não perde a inspiração para realizar festas
por Flávia Sá

Há 20 anos as festas juninas da Cerâmica acontecem anualmente na rua Gama. Dona Jô, de 62 anos, e seu filho Arthur da Silva, 37 anos, são os principais organizadores desta festa. Arthur está de frente na organização da festa há cinco anos pois, antes, quem organizava era seu falecido pai. Arthur resolveu assumir a festa por causa da paixão de seu pai pelo evento. “Eu sei que ele está vendo lá de cima e está muito feliz”, diz o rapaz, emocionado ao se lembrar do pai.

A festa é tão aguardada pelo povo que Dona Jô revela que não pretende parar de organizar as festas juninas tão cedo. O pessoal pede, chama no portão e pergunta se vai ter a festa e quando vai ser. Até nas ruas eles são abordados pelos moradores, e isso é bom para a imagem da Festa, mostrando que se trata de uma tradição da família. Dona Jô organiza a festa por causa da população e também para preencher o vazio que a ausência de marido a faz sentir, falecido há cinco anos. “Às vezes sinto uma tristeza muito grande quando está chegando época, pois ele era um grande companheiro, mas logo a tristeza vai embora porque essa é uma bela forma de continuar o trabalho do meu marido “, diz Dona Jô, após se recuperar da lembrança.


Quem organiza os trâmites legais da festa é seu filho Arthur, quem ficou com a obrigação de ir todo o ano até a Prefeitura para conseguir a autorização para fechar a rua. Segundo ele, o número de barracas chega a cinquenta, tem de Angu à baiana, caipi fruta, caipi vodca, petiscos, bebidas e muitas outras.

Arthur também vai até a Cositran, orgão responsável pelo trânsito na cidade, além de passar na light para a liberação da taxa de energia elétrica. Isso tudo para que afesta aconteça sem erros. Este ano as festas se iniciam no dia 12 de junho e vão até o mês de Agosto, virando uma festa Agostina.

Interatividade:
Você tem inspirações familiares? Quais são?

Nenhum comentário:

Postar um comentário