terça-feira, 25 de novembro de 2008

Propaganda enganosa

Meu Pai “pegou no pesado” desde cedo
por Fernanda Reis Alves

Francisco dos Santos Alves nasceu em 1940. Filho único, perdeu o pai ainda pequeno. E logo depois já estava “pegando no pesado”. Passou a ajudar a família nas despesas da casa, saindo para as ruas vendendo balas e doces.

Passaram-se os anos e resolveu investir em seu próprio negócio, comprando uma barraquinha de doces e guloseimas. Continuou sempre como trabalhador autônomo, e hoje está aposentado. Como sua renda é muito pequena, continua como vendedor, mas agora vendendo pipocas.

Resolveu constituir uma família. Casou com uma linda mulher, minha mãe, que lhe deu dois filhos e dois netos.

Um dia Francisco, sempre brincalhão, resolveu colocar um anúncio em sua barraquinha para atrair público. A placa tinha os seguintes dizeres: “A compra de R$ 80 dará direito a um lindo carro.” Mas havia um pequeno detalhe: O lindo carro era um fusquinha de brinquedo. Quiseram linchá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário