terça-feira, 11 de novembro de 2008

Lei, Regras, Comportamento, Ética


Jovem Repórter discute comportamento pessoal e coletivo
Por Flavia Ferreira e Mariane Dias
Fotos de Mazé Mixo

A antropóloga Marcella Camargo propôs uma discussão oportuna sobre algumas questões-chave, referentes á ética e às leis que despertaram a curiosidade, motivando opiniões variadas entre os mais de setenta jovens que estavam no Espaço Cultural Sylvio Monteiro na ultima segunda feira.

No ar crítico, atual e confuso, criado por nós, talvez até involuntariamente, tivemos mais uma reunião da Escola Agência de Comunicação. O encontro foi feito em meio à semi escuridão no Teatro do Espaço Cultural Sylvio Monteiro. Apesar do black out, cerca de 70 jovens presentes, manifestavam euforia, em parte por ter recebido seu pouco, mas valioso "dinheirinho". Os coordenadores dos grupos, tanto do blog, quanto da pesquisa e o de publicidade, falavam em um tom alterado, isso porque não tinham o auxílio do microfone para confrontar as 70 vozes dos presentes.

Segundo alguns filósofos, Ética significa o que é bom para o indivíduo e para a sociedade, contribuindo para se estabelecer a natureza de deveres no relacionamento entre esses dois âmbitos. Assim como a moral, é um conjunto de normas, princípios, preceitos, costumes, valores que acabam formando o comportamento de cada carinha e mulherzinha que existem nos grupos que se formam a nossa volta. Moral pode ser a maneira mais informal estabelecida nas interações com o meio e a Ética uma forma mais teórica de se estabelecer o convívio social.

Uma demonstração de afeto, uma reprimenda
O silêncio era uma meta que se tornava difícil de alcançar, mas era a regra do dia. Ela foi imposta por Marcella Camargo, coordenadora do Grupo de Pesquisa e muito exigida por Rafael Soares, o Nike , um dos coordenadores do grupo de publicidade. "Na moral, vocês estão de sacanagem com a nossa cara, vamos respeitar, isso aqui não é brincadeira", disse Nike a um casal que namorados, que apaixonadamente estavam dando “um amasso”. Tentava por ordem na casa. Alguns diziam baixinho:”o amor é lindo”.

Mesmo com as pequenas "chamadas", ao nível de reprimenda, o nível do debate foi alto, o que veio facilitar as discussões sobre os assuntos. Além de um respeito maior pela regra do dia. Silêncio. Falando nisso, para confundir, ou não, mais as idéias, alguém fala que “a regra depende da lei, e a lei depende da regras”.

Leis são regras ditas pelo Estado (poder), que quer te punir de uma forma mais severa, porém em nosso país, algumas pessoas não tem ética nenhuma para cumprir o que foi imposto pela lei. Mas e as regras? Punem como as Leis estabelecidas pelo Estado? Se você está num grupo de amigos que exige um determinado tipo de gosto musical e você não o segue, automaticamente será excluído. "Podemos criar nossas próprias leis e chegar ao limite e também cumprir ou não, depende, mas sempre pensando se isso pode prejudicar o outro 'negrinho' da sua sala" é o que pensa Mariane Dias, uma das que escreve o texto. Tudo isso remete a uma noção pessoal, apesar de vivermos em uma mesma sociedade, pois o que é certo para um pode não ser para o outro.

Em cada cabecinha, seja jovem ou seja idoso, está sempre a lembrança das regras impostas pelos pais, pela sua família. Assim como na Secretaria de Cultura e Turismo, onde estamos sempre. Lá se tem apenas oito computadores pra mais de cinqüenta jovens, tem que haver uma regra , não necessariamente imposta, escrita e séria, mas feita e aceita normalmente pelo grupo. No momento faz-se necessário muito comprometimento com o projeto, para superar dificuldades.

Repórter em Foco
Eu. Mariane Dias. Jovem Repórter e Fotógrafa, sou exatamente como vocês. Tenho regras, leis, comportamento e ética, exigidas em cada local que estou. Escola, família, trabalho, mundo, sociedade, religião. É o teu "dicionariozinho" de bom relacionamento, para viver junto com pessoas que podem discordar de tudo que eu escrevi aqui. Podem crer meus amigos, isso pode gerar muita coisa ruim, muita discussão pelo fato de cada um querer "viver a sua regra", sabendo que algumas devemos fazer pensando no cara que está do nosso lado.

Matar é errado? Mas se é a regra do carinha, para ele é normal, só que para nós é uma lei, regra, comportamento e ética nada certa. Mas que infelizmente existe, sendo errado ou não praticamente tudo ao nosso redor é feito. Lei, regra, comportamento, ética - tenha a tua, mas não esqueça pode ser ou não a dele também, que para ele pode ser extremamente importante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário