domingo, 16 de novembro de 2008

Família musical

Caio Gonçalves se compara a uma clave, que se modifica de acordo com a música
por Nathany Rozalino

Caio César Gonçalves tem 19 anos, mora no Bairro da Luz, é filho de pais separados e tem uma irmã mais velha. Nada de incomum, a não ser o relacionamento entre seus familiares.

Ele é o tipo do garoto incomum, que tem várias famílias. Não só a mãe e a irmã, com quem mora e o pai, com quem fala a cada duas semanas. Ele é “filho” dos pais de seus amigos também.

“Passo a maior parte do meu tempo livre com os meus amigos”, diz. Quando não está com os seus amigos, tocando violão ou falando de música, ele está em casa no MSN, que é sua maior fonte de comunicação. Assunto? Não falta! Mas o principal é a música, já que seus amigos curtem o mesmo estilo que prefere. Adora ir à casa de seus amigos: “Sou muito bem tratado”, conta.

Aparelhos eletrônicos atrapalham
Em casa, há um problema de horários. A família tem uma organização sobre quando cada um deve usar o computador, mas, para ver televisão, é uma guerra. O único lugar da casa onde a família se reúne é na sala, mas os aparelhos eletrônicos acabam atrapalhando o diálogo entre eles.

Caio conversa com sua mãe, Regina, principalmente quando o assunto é religião e com o seu cachorro: “Porque ele não me enche o saco, já que não responde!”, conta o jovem referindo-se ao seu animal de estimação. Já o membro da família com quem mais gosta de conversar é o seu pai, pois mora longe e só se falam por telefone ou e-mail.

Caio se compara a uma clave musical, pois a clave se modifica de acordo com a música que deve ser tocada. Assim como ele costuma fazer, adequando-se à família de seus amigos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário