quinta-feira, 27 de novembro de 2008

Ecos da feira

Jovens, adultos e idosos passaram o último feriadão circulando os estandes da Vila Olímpica, atrás das oportunidades profissionais oferecidas pela Primeira Feira de Estágios e Empregos da Baixada Fluminense
por Lucas Lima

Uma das pessoas que procurou um novo lugar no mercado foi a jovem Jéssica Ordemun. Com 19 anos, ela trabalha na parte administrativa de uma empresa e está fazendo curso técnico de radiologia aos sábados e estágio aos domingos. Ela, que atualmente faz um trabalho voluntário não remunerado, foi à feira com o objetivo de conseguir um estágio. “Acho que é melhor aprender como voluntária do que esperar um remunerado”, explicou Jésica, que, embora também seja apaixonada pelos temas referentes à administração, pretende fazer uma faculdade de radiologia.

Muitas pessoas estavam ali atrás de uma atividade remunerada com a qual pudesse bancar os próprios estudos, ainda que tivessem plena consciência de que enfrentarão uma rotina estressante. “Existem dias que eu não trabalho bem por estar cansado da rotina universitária e não estudo direito por estar cansado do trabalho”, desabafa o jovem Leonardo Oliveira, 19 anos, que passa os dias atrás do caixa de um mercado atacadista e à noite cursa o segundo período em comunicação social. “Não vejo a hora de colocar em prática tudo o que aprendo na faculdade”, disse. “Quero muito um emprego melhor e que me dê mais projeção social, mas, no momento, é graças a esse que eu tenho que posso fazer minha faculdade.”

Enquanto esses dois jovens procuravam emprego na Vila Olímpica, milhares de pessoas faziam compras no Calçadão da cidade. Várias necessitam de uma oportunidade de emprego, mas não tomaram conhecimento da feira. “Ouvi falar algo no jornal, mas não me interessei em procurar saber mais”, contou a estudante Grace Kelly, 17 anos. Também foi por falta de informação que Andréia Vasconcelos, 21 anos, não foi tentar um estágio ou emprego. “Não fiquei sabendo disso não. Não foi nem um pouco divulgado. Seria algo interessante pra quem está precisando.”

Um comentário:

  1. Ridículo tais comentários sobre a feira que ocorreu na Vila Olímpica. Como estudante tenho costume de ler jornais todos os dias, em sempre tinha algum comunicado sobre a feira acho que também é do interesse de cada aluno . Fiz minha inscrição e já estou empregada e não estagiando. Acho muito inútil pessoas que não tem o que fazer ou sem interesse de procurar seu objetivo meter o malho em empresas que buscam seriedade. Acho que a prefeitura poderia participar e insentivar mais esses projetos.

    ResponderExcluir