sexta-feira, 8 de maio de 2009

Festa das crianças

Prefeitura nos Bairros atende 3 mil pessoas na festa do trabalhador
por Flávia Sá

O cardápio de opções da Prefeitura nos Bairros era tão apetitoso quanto o dos shows oferecidos durante a noite, na festa em homenagem ao trabalhador oferecida na última sexta-feira: oficinas culturais, bolsa família, exames médicos, encaminhamento de documentos, cortes de cabelo e eventos esportivos. O saldo, segundo os cálculos da educadora Maria Moreira, presidente do Conselho de Assistência Social de Nova Iguaçu e coordenadora do Prefeitura nos Bairros, foi para lá de positivo. Cerca de 3 mil pessoas foram atendidas, elevando para quase 170 mil atendimentos ao longo dos dois anos de história do programa.


Parte do sucesso da Prefeitura nos Bairros se deve às ações coordenadas pela Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SMEL), que mandou para o Aeroclube de Nova Iguaçu uma equipe de 45 pessoas, entre estagiários, coordenadores e secretários. Essa tropa de elite, que atendeu pelo menos um terço da gigantesca fila formada desde as primeiras horas da manhã em frente da sede administrativa do Aeroclube, foi distribuída por atividades que iam do pingue-pongue ao futebol de sabão, passando pelas artes marciais, ginástica rítmica e jogos de tabuleiro.

A maioria dessas atividades é desenvolvida na Vila Olímpica de Nova Iguaçu, coordenada por Fábio Filgueira da Silva. Ele foi um dos primeiros a chegar e um dos últimos a sair, por causa da necessidade de montar e desmontar os aparelhos que fizeram a alegria da garotada. Mas para ele valeu a pena todo aquele sacrifício, para reunir ali os jovens que frequentam a Vila Olímpica, seja para se divertir, seja para preparar uma futura carreira de atleta. “O trabalho com esportes não é bom apenas para a saúde”, aposta Fábio da Silva. “Ele também aumenta o rendimento escolar e a socialização dos jovens.”

Nos bairros
Um dos grupos mais animados era o de artes marciais, uma modalidade esportiva cuja prática tem o poder quase mágico de a um só tempo aumentar a concentração dos jovens, torná-los mais disciplinados e menos violentos. Os caratecas só não se apresentaram no Aeroclube porque estavam se preparando, na própria Vila Olímpica, para uma competição no próximo dia 17. Outras importantes modalidades praticadas na Vila Olímpica que não puderam se apresentar na festa do trabalhador foram o aletismo, o vôlei e o basquete. “Mas esses a gente não trouxe por falta de espaço.”

A mais nova aposta da SMEL é o tênis de mesa, que atualmente tem nove grupos espalhados pela cidade. “Nos bairros nós descobrimos os meninos mais talentosos, que depois são encaminhados para um treinamento mais qualificado na Vila Olímpica.” Também é nos bairros que o grupo de ginástica rítmica e artística, comandado pela professora Kátia Narg, observa as atletas que estão colocando Nova Iguaçu no mapa dessa modalidade esportiva, com a conquista do título estadual por equipe e individual. “Atualmente, estamos procurando crianças de sete a dez anos para iniciar um trabalho de base como o que acabamos de fazer”, conta a professora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário