terça-feira, 1 de julho de 2008

O futuro pede passagem

Estudantes ignoram temporal e exigem RIOCARD

Por Louise Teixeira

Mesmo debaixo de muita chuva, cerca de 350 estudantes das principais escolas públicas de Nova Iguaçu andaram os dois quilômetros que separam a FAETEC João Luiz do Nascimento da SETRANSPANI para reivindicar um direito já garantido a eles: o passe-livre.

Cantando, pulando, apitando e fechando ruas, os estudantes mais uma vez tiveram voz ativa e mostraram do que são capazes por seus direitos. O principal alvo das palavras de ordem improvisadas era o governador Sérgio Cabral: “Estudante na rua, Cabral a culpa é sua. Estudante na chuva, Cabral a culpa é sua.”

No sol e na chuva

Os manifestantes também comemoraram a volta do próprio movimento estudantil. “Nas ruas, nas praças, quem disse que sumiu? Aqui está presente o movimento estudantil! Nas ruas, nas praças, da chuva não fugiu! Aqui está presente o movimento estudantil!”

As próprias lideranças da manifestação se surpreenderam com a adesão dos estudantes. “Chegamos a cancelar a passeata”, diz Felipe de Souza, diretor de Cultura e Eventos do Grêmio da Faetec JLN e um dos organizadores da manifestação. As lideranças do movimento tiveram que voltar atrás quando perceberam a disposição das bases, particularmente os do Rangel Pestana e do FAETEC. “Faça chuva, faça sol, vamos brigar pelos nossos direitos”, gritavam os estudantes.

Pista fechada

A garra dos estudantes contagiou as lideranças, que ligaram para o batalhão a fim de pedir uma nova autorização para a passeata. “O momento mais emocionante foi quando vi todo mundo se pintando e pegando apitos”, conta Felipe de Souza. Embora a chuva tenha apertado justamente na saída, os estudantes começaram a andar e a pular. Quando chegaram na Marques Rollo, todos deram as mãos e fecharam as duas pistas. “Acima de tudo houve união.”

Uma hora depois, a passeata chegou à porta da SETRANSPANI e enquanto uma comissão discutia com os técnicos do governo os estudantes gritaram novas palavras de ordem contra o governador. “Sérgio Cabral, seu idiota, estudante também vota!” Quando saíram da reunião, os líderes foram recebidos ao som do Hino Nacional. Eles saíram da reunião com a promessa de que os cartões RIOCAR, que a partir de agosto serão obrigatórios em todo o estado, serão entregues imediatamente.

Não foi em vão

Para Felipe de Souza, a passeata deixará marcas muito mais profundas do que “um baita engarrafamento”. “O movimento estudantil de Nova Iguaçu mostrou que os alunos não desistem tão fácil assim”, afirma. “Embaixo de sol (ano passado) ou embaixo de chuva (esse ano), ‘fizemos a hora, e não esperamos acontecer’.”

A garra demonstrada na manifestação deu um novo ânimo à s lideranças do movimento estudantil. “Saímos com um gostinho de que ‘somos capazes’ e, principalmente, gostinho de paixão pelo que fazemos.” A ordem mantida na manifestação, durante a qual “ninguém se feriu e ninguém feriu ninguém”, também foi avaliada como um sinal positivo. “Pintamos nossos rostos, apitamos, e o melhor disso tudo é saber que não foi em vão!”

Um comentário:

  1. Otima passiata essa...
    participei, e fikei super empolgado com a resposta da setranspani, enviaram uma equipe para ETE JLN, cadastraram os alunos dia 16de julho... e escutei dizer que na volta das feias (dia 4 de agosto) já teriamos... estamos no dia 13, não é muito tempo de atraso, MAS...

    ResponderExcluir