quarta-feira, 28 de maio de 2008

O bê-a-bá do Edital

Pontinhos de Cultura: Caravana vai às escolas para facilitar a construção dos projetos.

Por Flávia Ferreira
Foto: Louise Teixeira

Em uma matéria que publiquei recentemente, falei do lançamento do edital do Pontinho de Cultura/Escola Viva - Bairro-Escola. Como o prazo de entrega dos projetos termina no dia 16 de junho, a Secretaria Municipal de Cultura (SEMCTUR) criou três equipes para mobilizar e estimular a comunidade a propor projetos culturais que contemplem os alunos do segundo seguimento das escolas municipais de Nova Iguaçu - sexta à nona séries.

Cada equipe vai, em caravana, nas 31 escolas municipais de Nova Iguaçu que serão atendidas pelo pontinho de Cultura. Como ajuda é sempre bem-vinda, a Secretaria de Cultura acionou a Secretaria de Juventude (SEMJUV), a Secretaria de Educação (SEMED) e a Secretaria de Participação Popular (SEMPP).

Essas caravanas vão às escolas conscientizar os pais, professores, grêmios estudantis, enfim, todo o corpo escolar. Os artistas locais também são importantíssimos para sugerir os rumos da cultura na cidade. "Nesses encontros falamos um pouco do edital, damos o endereço do site onde ele pode ser encontrado e, é claro, convidamos a comunidade para participar", diz Sandra Mônica, responsável pelo edital na Secretaria de Cultura.

Sandra Mônica está muito animada com o processo. "As pessoas nos procuram para tirar mais dúvidas, inclusive os jovens, que nos chamam para mostrar o que sabem fazer ou até falar de conhecidos que podem ingressar no projeto."

O pontinho é extremamente democrático, pois qualquer projeto pode participar, desde os tecnológicos, como operar câmera filmadora, por exemplo, até os artísticos, como ensinar teatro e dança. A idéia é elevar o potencial de cada lugar e aumentar o gosto pela produção cultural de Nova Iguaçu.

As caravanas já estão na rua para convocar a comunidade para participar do edital. A equipe de Sandra, constituída por ela e André Luís Fernandes (SEMJUV), já passou por Califórnia, Jardim tropical, Nova América, e ainda vai rodar por Cobrex, Cerâmica, Prados Verdes, Jardim Europa e Carmari. As outras duas equipes vão cobrir os outros bairros.

Jovens se interessam pelo Pontinho de Cultura

A caravana tem sido uma experiência gratificante para Sandra Mônica, pois as pessoas falam de seus sonhos. "Tem sido muito animador, pois as pessoas nos procuram para tirar mais dúvidas, inclusive os jovens, que nos chamam para mostrar o que sabem fazer ou até falar de conhecidos que podem ingressar no projeto", diz a secretária adjunta de Cultura. Segundo ela, o pontinho faz parte de uma luta das pessoas envolvidas com cultura para atrair mais investimentos públicos em uma atividade que fazem com amor. "Esse edital traz a oportunidade de investimento nesse amor."

As equipes escolares e os adolescentes também estão se mobilizando a favor desse movimento. "Sempre pedimos para que mobilizassem a comunidade, porque eles, mais do que ninguém, sabem quem são os envolvidos com a cultura local".

A primeira oficina do pontinho reuniu cerca de 40 pessoas. Nela, as pessoas puderam tirar dúvidas, interagir uma com as outras e até firmar parcerias para construir seus projetos. "Não precisa ser um projeto individual. A idéia é que as pessoas do bairro se conectem e possam trabalhar juntas." Sandra diz que unir diferentes forças de trabalho pode ser um meio de melhorar o projeto e torná-lo mais atraente para os meninos. "Porque para o pontinho os jovens têm que desejar e aderir às oficinas", diz Sandra.

Clique aqui e fique ligado nas oficinas de construção de projetos para o Pontinho de Cultura.

Em caso de dúvida, ligue para SEMCTUR. Tel.: 2667 - 1851 / 26667 – 6208. Fale com Sandra Mônica ou compareça na sede da secretaria, que fica na Av. Nilo Peçanha, 480, Centro de Nova Iguaçu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário