segunda-feira, 12 de maio de 2008

Lindberg é mesmo um cara rodado!

Relacionamento de Lindberg Farias facilita a vinda de SBPC para a Baixada Fluminense.

Por Flávia Ferreira
Fotos Gabriela Bré

As relações entre a SBPC (Sociedade Brasileira para o Progresso daCiência) e o prefeito Lindberg Farias vem de longas datas. "Foi numa reunião da SBPC que começou a campanha do impeachment do presidenteCollor", disse o prefeito de Nova Iguaçu na abertura da SBPC Regional da Baixada Fluminense, na quarta-feira 7 maio. Foi nessa campanha que o então presidente da UNE (União Nacional dos Estudantes) se tornou uma liderança nacional, à frente do ruidoso movimento cara-pintada.
“Quando fui presidente da UNE, no início da década de 1990, eu participava das reuniões da SBPC”, disse o prefeito. Essas reuniões eram verdadeiros encontros cívicos, dos quais participavam cientistas, professores e estudantes para discutir os avanços tecnológicos e sociais que envolviam o país. Uma das pessoas encontradas nestas reuniões, é o hoje presidente Luis Inácio Lula da Silva. A amizade entre Lula e Lindberg, que surgiu nas viagens que ambos fizeram pelo Brasil durante campanha Fora Collor, facilita a chegada de projetos federais implantados em Nova Iguaçu.
A UNE tem uma grande história de lutas e conquistas ao lado do povo brasileiro. Um dos momentos mais memoráveis do movimento estudantil foi a campanha pelo Impeachment de Fernando Collor. A UNE mobilizou milhares de estudantes "caras-pintadas", que foram às ruas com a campanha "Fora Collor". A pressão da opinião pública chegou a um ponto tal, que se tornou inevitável a renúncia do ex-presidente.

Também foi em reuniões da SBPC, que Lindberg se aproximou da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), ABI (Associação Brasileira de Imprensa) e CUT (Central Única dos Trabalhadores). "O movimento estudantil me colocou em contato com as entidades de maior relevância política no Brasil", disse ele

Mas não para por aí. Foi graças à projeção que, em 1994 ganhou no movimento estudantil, que se elegeu deputado federal pelo Rio de Janeiro com a legenda do PC do B (Partido Comunista doBrasil). Em 96, tornou-se presidente da UJS (União da Juventude Socialista), outraimportante mobilizadora social dos jovens; em 97 começou a fazer partedo PSTU (Partido Socialista dos Trabalhadores Unificado). Depois de perder as eleições de 1998, ingressou no PT (Partido dos Trabalhadores) em 2001. Foi por essa legenda que voltou à Câmara dos Deputados, com mais de 83 mil votos.

Nova Iguaçu entrou na vida de Lindberg em 2004, quando venceu o então prefeito Mário Marques no segundo turno das eleições municipais. Já na condição de prefeito, Lindberg acionou seus contatos para trazer a SBPC para a Baixada Fluminense. "Essa reunião regional, em Nova Iguaçu e em Duque de Caxias, está ligada ao desenvolvimento econômico." Ele diz que Nova Iguaçu vem se desenvolvendo cada vez mais, tanto no âmbito econômico quanto social, educacional e cultural.

Lindberg fala que era um garoto no meio de todos aqueles grandalhões – as cinco grandes entidades. "Tive a oportunidade de viver tudo isso muito jovem. Por isso, de toda essa loucura, estou aqui!", diz ele rindo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário