terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Vício à primeira vista

Trabalhadores gastam suas economias nas maquininhas caça-níqueis
por Flávia Sá

Uma ideia muito louca tem tirado o sono dos brasileiros. No Brasil, o dinheiro anda curto e muitos procuram “sair do sufoco” e ao mesmo tempo se divertir. As máquinas caça-níqueis andam atraindo os olhares dos brasileiros mais afoitos por uma graninha extra sem muito esforço. Proibidas em alguns lugares, permitidas em outros, esse brinquedo fascinante pode se transformar em vício.

O cliente chega a um bar, pede uma cerveja, senta no banquinho de frente para a máquina e começa a arriscar. A maioria dos bares tem três máquinas, mas em alguns casos podemos encontrar até oito “caixas de fazer dinheiro”. O atrativo é muito grande. O tempo simplesmente para quando se começa a jogar. O jogador nem se lembra que tem uma vida, uma família para sustentar. Só pensa em ganhar muito dinheiro, no bônus acumulado, o “caldeirão”, um prêmio que pode chegar a dez mil reais.

Maior que tudo
Raimundo é garçom, tem 50 anos e mora em Comendador Soares há vinte anos. “Jogo nessa bendita máquina há mais de dois anos. Sinto uma satisfação muito grande quando estou na frente de meu brinquedo preferido. Não jogo só para ganhar, jogo também para me distrair e esquecer os problemas.” Provavelmente para esquecer o problema mais comum entre os brasileiros: um monte de dívidas.

Raimundo conta que aprendeu a jogar com Cristiano, o dono do bar em que deixa todas as suas economias. Foi vício à primeira vista. “O jogo é uma necessidade. Teve um dia em que gastei um dinheiro de responsabilidade, dinheiro que serviria para pagar algumas contas.” Ele gastou R$ 400 naquele dia, e só percebeu o erro quando já era muito tarde. Ele até tentou ficar longe por um tempo, mas o vicio falou mais alto. No finalzinho do ano passado, chegou a ganhar uma bolada, faturando perto de R$ 3 mil, mas, como “gato escaldado”, ele não gastou todo o dinheiro. Guardou um pouquinho em sua conta.

Raimundo admite que é muito difícil ficar longe das máquinas e que não consegue passar em frente de um bar sem pedir uma cervejinha e, claro, fazer uma fezinha. “Sinto muito por esse vício, fico hipnotizado. Nem tento mais sair dele.” Ele sabe que dificilmente irá conseguir. Viciados em jogo como ele precisam de tratamento clínico o mais rápido possível.

Ganhos
No bar do “Seu Cristiano”, em Comendador Soares, muitas pessoas já ganharam bons prêmios nas maquininhas. A fama de ter sorte ajuda um pouco no movimento de seu bar perto da fábrica de canetas Compactor. O comerciante diz que enquanto seus clientes perdem, ele fatura uma média de vinte por cento, que para ele não é muito, mas ajuda. Diz também que muitas máquinas são proibidas por não terem selo, mas em seu bar isso não acontece. Ele conta que uma vez as máquinas foram recolhidas. “Ladrões disfarçados de fiscais, invadiram meu bar dizendo que precisavam recolhê-las, pois estavam sem os selos. Caí na conversa.”

Cristiano já resolveu o problema e, no seu bar, todas as máquinas possuem selos. “Os jogadores se esquecem até de consumir, alguns fregueses acham que estão ganhando e chegam até passar a noite inteira jogando e nesse tempo pagam coisas para amigos de jogo. Alguns voltam para casa muito felizes, outros muito tristes, sem um centavo.”

Ele conta um caso inusitado: “Teve uma vez que faltou luz bem na hora em que um freguês estava faturando um bônus bem alto Tentei explicar o ocorrido, liguei para o rapaz que faz manutenção da máquina, que respondeu que não poderia arcar com a responsabilidade.” O rapaz foi embora muito invocado, “cuspindo marimbondos”.

Marido roubado
Cristiano tem uma cunhada. É a Rosa, de 32 anos. “É uma viciada em jogo, qualquer moedinha que ela consegue pede ao comerciante pra trocar por cédulas.” A máquina não aceita moedas. Ela tem uma ex-patroa que sempre está ajudando com quantias em dinheiro. Ela nem espera o dinheiro esquentar na mão. A ansiedade é tanta que a dona de casa vai logo jogando tudo que tem, sem pensar no sustento dos três filhos. Quando o marido chega em casa cheio de “manguaça”, ela aproveita o estado de embriaguez em que se encontra e “surrupia um dinheiro na sua carteira pra satisfazer seu desejo e aliviar o bolso". Cristiano conta que interpelou a cunhada sobre os constantes furtos ao bolso do marido. Ela respondeu com um sorriso nervoso: “É melhor gastar no jogo do que na cachaça. Pelo menos eu posso ganhar um troco”.

O comerciante diz que alguns clientes se irritam quando estão jogando e outra pessoa está atrás "secando". Tem cliente que vai para outro bar só para fugir dos olhares inconvenientes que vem atrás de suas costas. “Eles têm medo do olho grande”, diz, com uma sonora gargalhada.

Viciado em caça-níqueis
O vendedor ambulante Clandirio Ribeiro de Sá, de 64 anos, mais conhecido em seu bairro como “seu Cláudio”, não tem a mesma sorte de Raimundo. Diz que joga nessas maquininhas desde seu surgimento, há mais de 13 anos. “Eu nunca tive uma sorte, mas sou brasileiro e não desisto” Ele se considera um viciado porque nas vezes em que para em um bar somente para beber uma cerveja sem o intuito de jogar, não consegue.A gana de ganhar dinheiro é maior que tudo, e acaba sentado em frente à máquina.

“Odeio as pessoas bisbilhotando meu jogo, dá azar”. Deve ser por isso que até hoje nunca ganhou um bom dinheiro. O máximo que conseguiu foi R$ 90, que serviu para consertar seus dentes. Mesmo não ganhando grandes quantias, Cláudio não fica triste. ”Já me acostumei com a má sorte, e só jogo por jogar, um meio de me distrair, mas se eu ganhar o bônus, prêmio acumulado será de muito bom agrado”.

21 comentários:

  1. meu marido é viciado nesta merda e estou sofrendo muito pois nao sei como ajuda_lo gostaria q me orientase ja nao sei mais oq fazr

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. amiga eu tb sou viciado nessa merda o unico jeito e vc ver aonde ele joga e denunciar o estabelecimento anonimamente para o 190 nem diga para ele para que seu marido não fique com raiva de vc boa sorte lute pela sua familia

      Excluir
  2. sou viciado quero parar me ajuda

    ResponderExcluir
  3. sou viciado desde 1998 em bingo e mais em maquinas perdi uma fortuna ,não jogava desde 2007 ,mas voltei a um mes e já perdi uns 4mil ,é um vicio terrivel ,é preciso muito apoio e força de vontade prá parar ,desejo a todos que pensem muito e substituam isso por lgo util a suas vidas ,tb evitem a solidão para não recair.abrs

    ResponderExcluir
  4. Pessoal o único jeito e denunciar onde estiver essas máquinas, assim nos livramos do vicio de vez.

    ResponderExcluir
  5. ola pessoal hoje eu posso dizer infeslimente virei um viciado nessas maquinas gasto muito chego a colocar mais de mil reais numa só maquina para tirar o acumulado em 2011 cheguei a tirar mais de 35 acumulados nas halluwees chego a ficar mais de 6 hrs por dia nessa droga que me pegou quero largar mais e fogo vc dorme querendo um novo dia nas maquinas maldita hora que eu coloquei a primeira moeda com fé em deus vou sair já estou cansado de voltar para casa com aquele nó na garganta de perdedor e olhar para minha familia e falar para mim mesmo no espelho amanha eu não vou valeu pessoal das jogatinas nos vamos conseguir dessa antes que nos acabemos com o pouco que nos construimos na nossa vida abraços

    ResponderExcluir
  6. Jogar em caça niqueis ajuda a passar o tempo! taMBEM sou perdedor, mas o segredo e nao levar mais de 10, 20 reais... quando terminar terminou. Com 10 reais é claro que nunca ganho nada, mas mata o vicio. Tambem perco sempre, nunca consegui um acomulado pois nao jogo alto. é um vicio muito mau de largar. Nem sei que conselho dar, pois para mim proprio tambem nao consigo aplicar, todos os dias quando perco digo, nao vou jogar mais, o que acontece é que todos os dias jogo, nao sou capaz de nao tentar. Força pessoal

    ResponderExcluir
  7. eu sou outro viciado acabei de perder 85 reais nessa merda n~~ao resisto e jogo

    ResponderExcluir
  8. tambem estou na mesma situaçao mas fiz um uma coisa nao passo perto do local onde jogo depois que estou fazendo isto esta dando certo mais precisa muita força de vontade mais nao conseguia ficar nem 1/dia sem jogar

    ResponderExcluir
  9. naõ aguento essas maquinas malditas meu marido gasta todo o pagamento nessa merda ja não aguento mais mandei ele embora ou ela vai buscar um tratamento se não vai ficar sem nada sem familia e sem dinheiro

    ResponderExcluir
  10. O meu marido tb é um viciado em máquinas caça niqueis. Mesmo denunciando é impossivel que os policiais apareçam. È inconcebível um pai de familia jogar todo seu dinheiro suado nessas bostas, que nem a policia dá jeito. Em Curicica todos os bares têm máquinas e ninguem recolhe.

    ResponderExcluir
  11. ola pessoal..To sem dormir, sem comer e acho que é o fundo do poço. essas maquinas alucinam qq um. Soube que esse tipo de vicio nao tem cura pq segundo a materia, temos tendencia ao jogo. Hereditário,desvio de personalidade, conduta, sei lá . Ja cansei de fazer promessas mas qdo vejo estou la sentado e hipnotizado pelas abóboras e capetas malditos...Ja fui aconselhado a não passar nem na rua do mal mas tb tem jogo de bicho e ai a fezinha se torna INFALÍVEL.Alguem ai me empresta um $$$ pra poder me matar aos poucos...??? Cansei de me sentir otário e ate ja tentei tratamento...uma tal de ANJO. num deu certo. abandonei no segundo mes.mas to procurando ma saida...se alguem achou a formula, manda ae.abrcs e PAREM COM ESSA MERDA..!!!!!eu nao consigo....

    ResponderExcluir
  12. na rita batista esta cheio de maquinas

    ResponderExcluir
  13. na rita batista esta cheia de maquinihas ninguen faz nada isto fica em frente trailler do edinho seropedica

    ResponderExcluir
  14. ola pessoal. tenho 25 anos meu pai q me ensinou a jogar hallowen. já gostei mais de 30 mil pelas minhas contas. parei de jogar tem poucos dias . mas pra quem ia todo dia após o serviço e um bom começo. parei de jogar por que eu individado até o RABO o dono do bar chegou e falou pra mim. oia comprei um mercado e um terreno de 9/45 mt . pensei se eu não jogasse talvez tava com um terreno ou um carro do ano . Carayy que otario que sou... gente pare antes de vcs perderem a sua mulher e filhos pra porra da máquina. toma vergonha na cara...

    ResponderExcluir
  15. Tambem quero largar..onte i oje perdi cerca de 400;00 $ joguei uma vez dai continuo Jogando. .mas joji to tomando uma decisao nao jogarei mas nas maquinas por issso escrevee. ..eu vou consegui

    ResponderExcluir
  16. Pessoal to na Mesma Situação nesse exato Momento procurando Caminhos para me livrar desse Maldito Vicio....No Começo era Diversão mas vai passando o tempo e vc Cai na Real q Já ta Entregue ao Vicio..Jogo a Aproximadamente 2 anos e Jogo Constantemente ... Já Perdi aproximadamente uns 15 mil Reais ...Me acho um Otario pois vivo Duro e Pedindo dinheiro Emprestado para pagar Dividas devido a essa MERDA...Mas to convicto de que Acabou pra Mim .estou Orando Muito a Deus e ele vai me ajudar....Isso não é Vida Gente....

    ResponderExcluir
  17. É triste estou passando pelo mesmo problema só q um pouco pior pois onde moro é legalmente e ainda trabalho nessas casas d jogos daí já viu alem de ser proibido funcionarios jogar mas isso nao é suficiente para mim basta alguns minutos sozinha e la se foram alguns euros e mha carga horaria jogada no lixo pois oq ganho por dia chega a ser bem menos do q deixo nessas malditas maquinas. Mha esperanca é q em breve viajarei para mha cidade no Brasil daí ficar alguns meses sem jogar na esperanca q resolva este meu problema.

    ResponderExcluir
  18. sou viciado nessa merda fui levado por um amigo que na epoca estava em difivildades financeiras e me chamou pra apostar isso foi em 2008 ja perdi mais de 70 mil nessa merda ganhei mais de 12 acumulados de 2000,00 e outro de 5000,00 e duas vezes tirei 5000,00 em uma mesma maquina mas basta somar pra ver o estrago sem falar que ao jogar pela adrenalina que da ka cheguei a fumar dois massos de cigarros em menos de seis horas.... ja entrei as 09 da manha e sai as 24 horas ja perdi amigos carro. hoje ando de busao sei que sou viciado quarta voltei de la arrasado perde 1390 todo o dinh que tinha fiquei sem dinh ate pra almocar e assim tive que ficar por dois dias so no cafezinho nunca habia me sentido tao envergonhado como fessa ultima vez ate em suicidio ja pensei por causa dessa merda nao sei mais o que faco preciso colocar minha vida nos trilhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcos bom dia
      Meu nome é sérgio .tenho 54 anos e perdi mais de 1 milhão e meio em maquinas ,jogo desde a época dos bingos ,fiquei de 2007 quando fecharam até o final de 2010 sem jogar ,voltei a jogar nessas casas clandestinas e perdi uns 300 mil reais ,estou a pé e endividado ,além de problemas de saúde ,hoje moro em um quarto e vivo de ajuda familiar pois nem trabalho tenho mais ,o meu conselho a vc é que retome sua vida e esqueça isso prá sempre ,o que alimento o vício é a obsessão em recuperar o que perdemos e isso só vai piorar o quadro ,sou um jogador muito experiente e te digo que como qualquer outro vício o final é trágico ,esqueça o que perdeu ou ganhou e saia vivo disso .
      abrç

      Excluir
  19. Estou a ponto de largar meu marido por causa dessa tal máquina não aguento mas

    ResponderExcluir