quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Férias de verdade

Trinta mil crianças participarão da segunda edição do "Recreio nas férias"
por Josy Antunes

Todo ano é a mesma coisa: a classe média festeja a chegada das férias escolares, durante as quais os estudantes podem ir para a casa de um parente, ir a uma colônia de férias ou curtir as modas de verão. Mas as famílias pobres não sabem o que fazer com os seus filhos, praticamente mantidos em cárcere privado enquanto os pais trabalham. Para contornar esse problema, 86 escolas municipais de Nova Iguaçu abrirão suas portas a partir da próxima semana para receber 30 mil crianças em horário integral.

Esse projeto, chamado “Recreio nas Férias”, é o resultado de um projeto do “Segundo Tempo”, um programa do Ministério de Esportes em parceria com a Prefeitura de Nova Iguaçu e o Projeto Bairro-Escola. Ele começa na próxima segunda-feira 26 e se estende até o dia 6 de fevereiro, no horário integral. Haverá atividades lúdicas, esportivas, artísticas, culturais, sociais e turísticas.

Prioritariamente, as crianças atendidas serão aquelas que já estudam na rede municipal, mas as demais crianças da comunidade também serão beneficiadas. A abertura para essas crianças permitirá que o governo dialogue com os responsáveis pelas crianças que não estão matriculadas em nenhuma escola municipal. “Assim esperamos contribuir para o ingresso delas na rede”, diz o subsecretário de Cultura e Turismo Rômulo Salles, um dos coordenadores do projeto.

As escolas participantes do projeto recebem uniformes para as crianças e organizadores, crachás, alimentação e materiais usados em sala de aula e na prática de jogos e esportes. Uma das metas é desenvolver socialmente as crianças, melhorando o convívio entre elas.

O projeto, que está em seu segundo ano, reúne as Secretarias de Esportes e Lazer, Cultura e Turismo e Educação. As atividades culturais contam com jogos, gincanas, danças, música, desenho e pintura, além de apresentações artísticas.

Filmes das crianças

O subsecretário Rômulo Sales adianta um pouco da programação em relação às apresentações artísticas: “A grande novidade desse ano é que em todas as escolas serão exibidos três curtas metragens, produzidos pelas próprias crianças que estudaram ao longo dos anos na Escola na Escola Livre de Cinema, no programa Bairro-Escola. São os filmes do Iguaçu e sua Turma.” Os três filmes focalizam diferentes temáticas educativas. Um dos filmes toca na questão do meio ambiente, que é uma orientação do Ministério dos Esportes, mostrando a luta contra a Dengue, que foi vivenciada pelos moradores de Nova Iguaçu no ano passado.

Suzana Barbosa, estudante de Educação Física e professora de esportes do projeto desde a edição passada, lembra as dificuldades enfrentadas nos primeiros dias de trabalho na Escola Municipal Ana Maria Ramalho, em Miguel Couto: “No início, eles brigavam muito, não sabiam brincar um com o outro. Com o tempo, propus brincadeiras em grupos, um ajudando o outro e dividindo os brinquedos.”

Outra grande novidade da segunda edição do Recreio nas Férias é o turismo. “Cem estudantes de turismo cidade estão percorrendo os bairros e os arredores das escolas, para descobrir importantes pontos culturais, artísticos e históricos”, explica Érica Braga, que passou a última semana se descabelando atrás de profissionais. O roteiro turístico não pode incluir locais distantes da escola, tem que divertir as crianças e valorizar a cultura local. “O roteiro turístico também inclui uma visita das crianças à casa de um contador de histórias”, explica Rômulo Salles. “Esse contador será um artista popular, que canta ou toca, que vai fazer uma grande apresentação.”

Além dos estudantes de esporte, cultura e turismo, o Recreio nas Férias está contratando agentes comunitários, que são pessoas da própria comunidade. São pessoas da comunidade que promoverão uma atividade recreativa com os alunos, além de fazer articulações com os elementos do bairro. Os jovens da Escola Agência de Comunicação também participarão, promovendo oficinas de blog que usarão os muros das escolas, além de produzir matérias sobre as múltiplas atividades no Recreio de Férias.

O projeto também é visto como um grande incentivador do horário integral do Bairro Escola. “Se as crianças perceberem que de alguma maneira foi divertido durante as férias, podem ser atraídas a continuarem ao longo do ano”, finaliza Rômulo Sales.

Um comentário:

  1. Tô amando as matérias da Joseane, da pra ver que são bem elaboradas e tem toda uma pesquisa antes...
    Sucesso pra vocês!!

    ResponderExcluir