quinta-feira, 20 de setembro de 2007

Encontros e desencontros

A difícil busca do par perfeito

Por Flávia Ferreira

Quem está sozinho e anda a procura de um amor, às vezes atravessa inquietações chegando a se perguntar onde e quando irá encontrar sua cara-metade. Existem os que são mais confiantes, devido a boas experiências sentimentais vividas no passado e acreditam que a chegada de um novo par é questão de tempo. Ele surgirá de repente, em meio às múltiplas atividades que exercem, das amizades cultivadas e da vida profissional, social, esportiva ou cultural.

A Internet é o grande meio de ligação dos jovens e, através dos sites de relacionamento como orkut, MSN, entre outros, cada vez mais pessoas são atraídas a marcar encontros, mas nem sempre promessas se cumprem e esperanças se concretizam.

O curioso é que muitos que estão à procura de um grande amor, não sabem precisamente o que é amar, nem exatamente o que desejam. Sem saber ao certo como seria a pessoa ideal, algumas pessoas buscam encontrá-la, magicamente, nas baladas, afinal, festas, bares e eventos musicas reúnem uma grande quantidade de solteiros. Não é descartável a chance de se conhecer alguém especial nesses locais, porém são remotas, comparando com locais de trabalho ou estudo, festas de amigos próximos, pessoas apresentadas por amigos ou parentes, por exemplo.

Os maiores problemas para firmar um relacionamento são as exigências descabidas, dificuldades de se relacionar, ou de estar de bem consigo mesmo, de ter interesses mais amplos na vida. Se orientar melhor, conhecer a si mesmo e saber de forma segura o que espera de uma relação, é a primeira medida efetiva, para encontrar sua alma gêmea.

Nenhum comentário:

Postar um comentário