quinta-feira, 20 de dezembro de 2007

A transposição X Dom Cappio

STF contraria a vontade de Dom Cappio: obras de transposição do Velho Chico continuarão em janeiro.


Por Bruno Marinho
montagem: Bruno Marinho

O Supremo Tribunal Federal (STF) autorizou a continuação das obras de transposição do rio São Francisco para levar água, através de bombeamento por canais, a 12 milhões de pessoas que vivem, em estado de miséria, no sertão nordestino. Essa decisão caiu como uma bomba sobre o Bispo de Barra (BA), Dom Luiz Flávio Cappio que, em greve de fome a 23 dias, desmaiou e estava internado na Unidade de tratamento intensivo do hospital Memorial de Petrolina, em Pernambuco. Hoje o Bisto terá alta e irá decidir se continua ou não com seu protesto.

Dom Luiz luta pelo arquivamento do projeto de transposição do rio São Francisco, do governo federal, e a imediata retirada do exército dos eixos Leste e Norte. Segundo Cappio, o projeto causará danos ambientais irreversíveis e que 70% dele será destinado à irrigação e para produtores de camarão e de frutas para exportação. Apenas 5% serão aplicados para a população do sertão do semi-árido, que pagará caro pelo consumo da água.

Segundo a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), a greve de fome de Dom Cappio está sendo encarada no Vaticano como problema de Estado envolvendo o Vaticano e o Brasil. falam também da hipótese de Dom Cappio ser afastado de seu bispado em Barra e que o próprio Papa Bento XVI escreveria ao bispo determinando o fim do jejum. Cappio diz que ele extrapolou todos os limites e causou um grande problema a Santa Sé.

“Tu nos indicas o caminho da desobediência civil e da objeção de consciência, que se associa à luta das organizações populares e dos movimentos sociais do Brasil e da Pátria Grande”, diz uma comissão de religiosos em uma carta de soliedariedade enviada ao bispo. Isso afirma a união de alguns grupos da igreja que concordam com Cappio e que todos estão lutando pelo que acreditam e defendem.
O governo afirma que está aberto a sugestões de como melhorar o projeto, mas que não irá se curvar a decisão de um homem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário